SBT estuda parceria com a Warner e se vê diante de duas opções: não renovar ou renovar sem exclusividade


O SBT e a Warner estão revendo a parceria que as duas empresas mantêm há 15 anos.

O atual contrato vence neste mês. Há duas possibilidades: ruptura total ou renovação em um outro modelo de parceria.

Ao SBT, não interessa mais o atual modelo, chamado de "output deal", em que a emissora compra todos os filmes, séries e desenhos distribuídos pela Warner no Brasil, pagando um preço fixo, e alto (estima-se em cerca de R$ 30 milhões por ano), e não exibe a maior parte desse conteúdo.

O SBT negocia com a Warner um acordo de "volume deal". Em vez de adquirir tudo, Silvio Santos compraria um pacote limitado de filmes e séries. Perderia a exclusividade. A Warner poderia oferecer para outras emissoras os títulos não comprados pelo SBT. A Globo e a Record poderiam, assim, comprar filmes e séries da Warner.

Esse é o modelo de parceria entre a Globo e a Fox. A Globo tem prioridade na escolha dos títulos, mas a Fox separa alguns títulos fortes para oferecer às outras redes. Foi assim que a Record comprou, por exemplo, Avatar e A Era do Gelo.

O principal impasse na parceria da Warner com o SBT é o valor do contrato. A Warner cobra do Brasil valores superiores aos de outros mercados. E filmes já não são um produto tão nobre para a TV aberta. Com tantas janelas de exibição (TV por assinatura, internet, download pirata), os longa-metragens desabaram no Ibope.

O futuro da parceria será definido até a semana que vem.
 
Fonte: Daniel Castro (Notícias da TV)
Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Cuidado com o que você comenta,seus argumentos pode prejudicar nossa equipe e você próprio.