Chefe de Redação do Jornalismo do SBT é o novo colunista da Folha de São Paulo

 
Folha amplia a partir de amanhã a sua equipe de colunistas no caderno "Poder": Reinaldo Azevedo escreverá às sextas-feiras, Demétrio Magnoli aos sábados e Ricardo Melo às segundas. 

Os três vão se somar a Janio de Freitas --que continuará escrevendo às terças, quintas e domingos-- e a Elio Gaspari --às quartas e domingos. 

Formado em jornalismo, Reinaldo Azevedo, 52, foi editor-adjunto de Política do caderno "Brasil", coordenador de Política da Sucursal de Brasília da Folha, redator-chefe da revista "Bravo!" e diretor de Redação da revista "Primeira Leitura". Desde 2006 mantém um blog no site da revista "Veja". Publicou, entre outros livros, "Contra o Consenso" (2005) e "O País dos Petralhas" (2008). 

"Firmei com a Folha o compromisso firmado com os meus leitores e que vigora na minha relação com a Veja': escrever o que penso, segundo os fundamentos da democracia representativa, a única que reconheço, e do Estado de Direito", diz Reinaldo. 

Aos sábados, o titular da coluna será Demétrio Magnoli, 54. Formado em ciências sociais e jornalismo pela USP, é doutor em geografia humana pela mesma universidade. Integra o Grupo de Análise da Conjuntura Internacional da USP. De 2004 a 2006, foi titular de coluna vertical na pág. A2 da Folha às quintas-feiras. 

Publicou "O Corpo da Pátria" (1997), "Relações Internacionais" (2004) e "Gota de Sangue - História do Pensamento Racial" (2009). É comentarista de política internacional da GloboNews.
"Meu programa é explodir o senso comum. Escrever contra o óbvio, contra as verdades estabelecidas, especialmente nestes tempos em que a linguagem política foi esvaziada", diz Magnoli. 

Às segundas-feiras escreverá o jornalista Ricardo Melo, 58, que hoje é chefe de Redação do SBT (Sistema Brasileiro de Televisão). Sua coluna estreará no próximo dia 4. 

Na Folha, Melo foi editor de "Opinião", editor da "Primeira Página", editor-adjunto de "Mundo", secretário-assistente de Redação e produtor-executivo do "TV Folha", entre outras funções. Também foi editor-chefe do "Diário de S. Paulo", do "Jornal da Band" e do "Jornal da Globo". 

Na juventude, foi um dos principais dirigentes do movimento estudantil "Liberdade e Luta" ("Libelu"), de orientação trotskista. 

De acordo com Melo, "vivemos hoje um momento de grande transformação na política brasileira, com a entrada de novos atores no jogo. Minha intenção é acompanhar tudo isso, sempre mantendo uma ótica social". 

Para Sérgio Dávila, editor-executivo da Folha, o novo elenco "reforça o compromisso com o pluralismo e amplia o já variado quadro de colunistas do jornal". 

Fonte: Folha de São Paulo
Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Cuidado com o que você comenta,seus argumentos pode prejudicar nossa equipe e você próprio.