Chiquititas estreia com ar de "A Noviça Rebelde" e promete virar febre


A novela “Chiquititas” estreou na noite desta segunda-feira com 13 pontos, mesma pontuação do primeiro capítulo de “Carrossel”. Pouco antes de a trama estrear, o SBT registrava 7 pontos contra 12 da Record, que exibia o "Cidade Alerta" (cada ponto equivale a 62 mil domicílios). Quando o novo folhetim começou, o jogo mudou. O canal de Silvio Santos chegou a registrar pico de 15 pontos enquanto a Record ficava nos 7. A boa audiência da novelinha ajudou a alavancar a média de "Carrossel". Resumindo, saiu tudo como o SBT previa.

O primeiro capítulo - Com um jeitão que lembrava "A Noviça Rebelde", graças ao cenário do orfanato, "Chiquititas", como era de se esperar, trouxe música, dancinhas coreografada, travessuras e até um desenho animado, usado para ilustrar uma história contada por Mili. Uma graça. O elenco infantil é bom e o adulto é melhor ainda. Comparar a trama com "Carrossel" não é fácil, ou melhor, justo. O público alvo é maior, a trama é mais musical e tem boas histórias adultas. Mas, desta vez, já escaldado, o SBT caprichou ainda mais na produção. O cenário é lindo e a trilha sonora muito boa. Não tem como folhetim não dar certo.

Iris Abravanel, mulher de Silvio Santos e autora do remake, conferiu o primeiro capítulo ao lado do elenco no SBT e, sabiamente, disse : "Quero ver a família brasileira dançando na sala". Ali, no SBT deu vontade de dançar sem se importar com quem estava ao seu lado. Foi contagiante. O mais curioso (ou seria uma vantagem) desse tipo de trama é que ela faz os pais relembrarem uma das melhores fases da vida (ao lado dos filhos). Óbvio que a novela não vai agradar a todos, porém é inegável que, assim como "Carrossel", preencherá um espaço esquecido por outras emissoras. Simples assim.

Então, mães, de novo, se preparem. "Chiquititas" vai, sim, virar febre. O blog lembra da primeira versão produzida pelo SBT em parceria com a Telefe (emissora argentina). Ninguém deu nada no começo. Três meses depois, a Globo foi obrigada a mudar sua grade por causa da novelinha. Claro, os tempos são outros, as crianças e a TV brasileira também, mas que o folhetim tem potencial, ah, isso tem. E vale lembrar: quase tudo que for bonitinho da trama será comercializado. Preparem também o bolso...

Fonte: Janaína Nunes (Em Off - Yahoo!)
Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Cuidado com o que você comenta,seus argumentos pode prejudicar nossa equipe e você próprio.